Como utilizar chatbots em sua estratégia de marketing

6 de outubro de 2021

A internet e sua instantaneidade trouxeram um imediatismo para tudo, principalmente para as pessoas, que querem ser atendidas a todo momento, recebendo respostas e interagindo. Por isso, os chatbots surgiram como uma solução para estas novas demandas.

Publicidade:

O Chatbot é uma ferramenta digital capaz de automatizar o atendimento de lojas e prestadores de serviços.

Ele funciona como uma inteligência virtual, na qual simula uma conversa humana por meio de mensagens em um chat, sendo possível automatizar tarefas repetitivas e burocráticas do dia a dia de uma empresa.

Essa solução tecnológica vem mudando a maneira como as instituições se relacionam com os seus clientes. Dessa maneira, se tornou possível alinhar às expectativas e oferecer um atendimento ágil, de fácil acesso e ilimitado.

Publicidade:

Isso acontece porque as plataformas digitais possibilitam novos métodos de contato com os usuários, indo além da relação unilateral que era utilizada pelos meios tradicionais, como televisão, rádio, jornais ou revistas.

Ao permitir uma construção de conteúdo tanto pelas marcas e empresas, como pelo público ali presente, as redes sociais acabam por facilitar uma conexão entre ambos, colocando os dois lados de uma relação comunicacional em um mesmo patamar.

Vantagens do chatbot

O chatbot, é uma ótima solução para todo tipo de empresa, desde uma loja de equipamentos odontológicos até uma loja de roupas, pois ele consegue otimizar atendimentos, vendas, agendar horários e assim por diante.  

Com a otimização desses processos, é possível gerar economia para o negócio, uma vez que o software se encarrega de funções básicas de atendimento, como tirar dúvidas mais comuns dos usuários e encaminhá-los para serviços específicos.  

Publicidade:

Por exemplo, se você entrar em contato com um fornecedor de alimentos sem glúten e quiser saber sobre ingredientes específicos do produto, o chatbot já terá feito sua triagem e você será atendido exatamente pela pessoa daquele setor, de maneira objetiva.

Além disso, o atendimento sempre será feito da maneira cordial e educada, evitando reclamações ou insatisfação por parte dos clientes.

Por se tratar de robôs, não importa o quão grosseiro o usuário esteja sendo, um robô nunca terá o humor abalado.

Os chatbots também podem ser utilizados para ajudar a otimizar o seu site. Utilizando esse recurso é possível inserir o software nas páginas que possuem baixa conversão ou baixo tráfego. 

Publicidade:

Suponhamos que você seja um fornecedor de abraçadeiras, e não esteja batendo sua meta de vendas do mês. 

Com a inteligência do chatbot, é possível coletar informações dos usuários, e saber que eles estão abandonando a página e rastrear padrões de compra e comportamento destes consumidores.

Deste modo, fica mais fácil traçar uma estratégia de vendas que atenda os objetivos de busca dos seus clientes em potencial.

Sem contar que, os chatbots colaboram para ampliar o valor da marca e o alcance da comunicação com seu público, pois, seu sistema é baseado no histórico de interações com o usuário.

Dessa maneira, os consumidores de uma distribuidora de flores se aproximam da empresa e contribuem para a construção de um relacionamento confiável.

Como utilizar o chatbot na sua estratégia de marketing

A tecnologia dos chatbots pode auxiliar você em suas estratégias de marketing focadas na sua persona e, desta maneira, possa lhes oferecer experiências relevantes e resultados positivos.

A persona é um personagem fictício que representa o cliente ideal do seu negócio, e por isso deve ter um nome, idade, profissão e preferências definidos com base nos dados dos seus clientes.

Para te ajudar nessa etapa, listamos aqui alguns pontos relevantes de como utilizar os chatbots em sua estratégia de marketing, como:

  • Atendimento automatizado;
  • Qualificação de leads;
  • Crescimento da audiência;
  • Melhorar o relacionamento;
  • Experiência humanizada.

Em suma, é possível perceber que seu uso na área de marketing e comercial são altamente versáteis para toda a conversão em vendas, o que pode ser ideal para as estratégias de uma loja de suporte de informática para empresas

Com uma inteligência deste tipo, é possível ajudar desde as grandes empresas até os microempreendedores.

Os chatbots se comunicam com os clientes e possíveis clientes para aprimorar sua experiência, qualificar leads, prestar atendimento e até mesmo vender soluções.

Além do mais, auxiliam o cliente em sua jornada de compra, coletando dados e gerando insights importantes para melhorar as estratégias da marca e também estreitar o relacionamento com os clientes.

Ferramentas de chatbots

Para utilizar estes tipos de software e oferecer uma solução de ponta para a sua marca é mais fácil do que se possa imaginar, e até mesmo realizar um curso de web design a distância pode te ajudar nessa jornada.

A primeira ferramenta que pode te auxiliar está no Facebook. Essa rede social possui diversas funcionalidades, principalmente quando se tem uma página empresarial, criada especialmente para interagir com os consumidores da marca.

Entre as funcionalidades que esse tipo de ferramenta disponibiliza, está um chatbot eficiente, de fácil utilização e gratuito.

Além do Facebook, existem diversas outras ferramentas eficientes que oferecem serviços semelhantes de atendimento, basta analisar cada uma delas com calma e selecionar qual delas se encaixa melhor para as necessidades do seu negócio.

Existem muitas ferramentas que oferecem esse tipo de serviço, mas às vezes o que é ideal para uma loja de epi para eletricista, pode não ser o mais indicado para uma loja que venda cosméticos, por isso é fundamental conhecer o seu público.

Outra dica de rede social que oferece serviços de chat é o Whatsapp Business, que também possui uma estruturação para responder as pessoas de maneira automatizada.

Porém, antes de colocar esse serviço em prática, faça uma pesquisa e trace todas as perguntas que você acredita ser relevante para o seu negócio e que os clientes provavelmente perguntariam, logo após programe estas respostas no sistema. 

Por exemplo, o dono de uma loja de epi ABC pode formular respostas sobre os tipos de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) que são fornecidos, qual o tipo de material dos produtos, se vendem em atacado ou varejo e se as compras podem ser feitas em uma loja física ou só na internet.

Outras questões que podem ser importantes é se há produtos personalizados para empresas, região de entrega, formas de pagamentos, prazo de entrega, condições para troca de produtos e garantias. 

Bem como algumas perguntas básicas sobre o estabelecimento como: horário de funcionamento, localização da empresa, se possui estacionamento, dias de funcionamento entre outras questões básicas.

Portanto, é sempre importante se atentar ao segmento do seu negócio e nas necessidades dos seus clientes, pois assim é possível formular respostas que realmente otimizem o tempo e auxiliem na produtividade.

Dessa forma, o chatbot naturaliza o processo de captura de dados, substituindo formulários por conversas personalizadas com o usuário, em que ele esteja envolvido o suficiente para entregar as informações necessárias para a equipe de marketing e vendas do negócio. 

De acordo com um levantamento de dados realizado pela Mobile Time na edição do Mapa do Ecossistema Brasileiro de bots, é possível compreender que o uso de chatbots está se intensificando no Brasil, especialmente na função de atendimento e suporte ao consumidor. 

Seu uso cresceu em 25% no volume mensal de mensagens geradas em conversas com bots de texto, passando de 800 milhões para cerca de 1 bilhão.

Os dados apenas reafirmam o que já havíamos dito anteriormente, ou seja, a crescente de chatbots é sinônimo de que os clientes gostam de serem atendidos e respondidos instantaneamente. 

Entretanto, mais do que isso, os bots ainda são capazes de proporcionar soluções ainda mais eficazes por meio da função de coleta de dados que eles realizam, sendo possível entender melhor o público alvo e traduzir as suas necessidades, como traçar uma estratégia específica que seja capaz de instigar e converter estes leads.

Considerações finais

Segundo o IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), no Brasil, 28% das pessoas sofrem de carência afetiva, que é mais um dos pontos que devemos salientar. 

A necessidade que os clientes têm de receber atenção, de serem bem atendidos e de serem tratados como prioridades para que assim possam considerar a marca como um símbolo de referência.

Afinal, a internet se tornou uma vitrine e, os clientes não sabem que eles precisam de algo até que a publicidade lhes convença disso, conceito que definimos como “decisão de compra”. 

Após este trajeto, de captação e conversão do lead, ainda assim é necessário reter esta pessoa, pois, para ela mudar de ideia e querer ir ao concorrente basta um clique.

Sendo assim, devemos, além de vender o produto ou prestar um serviço, oferecer uma boa jornada de compra e experiência.

Desta maneira, ele se identifica com a empresa e com seus propósitos e se sente parte daquele universo.

Portanto, a humanização e o estreitamento das relações são ações capazes de fidelizar o cliente, gerando confiança e afinidade, na qual o consumidor passa a indicar e defender a marca.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Copy link
Powered by Social Snap